9. O Jardim das Delícias

Escrito por Barney Cohen e Julian P. Gardner

Sinopse oficial
Ao investigar uma série de terremotos, Tygra cai sob uma divisão na terra e confronta uma cabeça de verme gigante no mundo subterrâneo do Povo Topeira. Seguindo a besta, Tygra entra no “Jardim das Delícias” onde Sedosa (meia mulher, meia flor) o alimenta de uma fruta estranha. Cego ao fato de que tanto Sedosa quanto o verme são Mumm-Ra disfarçados, Tygra, aturdido e viciado na fruta, sequestra a Espada Justiceira e ajuda o sacerdote do mal a prender os ThunderCats. Willa e as Donzelas Guerreiras escapam por pouco dos poderes hipnóticos de Mumm-Ra e, novamente, se aliam aos ThunderCats para frustrar a trama do mal e retornar o Olho de Thunderaa para Lion-O.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
Neste episódio, Tygra cede à tentação de desfrutar de gratificação imediata, representada pela alteração mental que Mumm-Ra disfarçado lhe deu. A oferta se mostra viciante e seus efeitos levam Tygra a uma distorção de sua responsabilidade como um ThunderCat: A luta moral entre sua fidelidade ao Olho de Thundera e uma lealdade mal colocada aos poderes de sugestão de Mumm-Ra.

Às vezes, como Tygra, somos confrontados com escolhas entre nossos próprios prazeres pessoais ilusórios e nossas verdadeiras responsabilidades interpessoais e sociais. O conflito sobre a escolha moral correta e errada exige que usemos nosso poder de raciocínio intacto e proteja as distrações das forças que nos influenciam indevidamente. A intenção da pessoa em fazer o mal ou substâncias que alteram a mente pode alterar nossas percepções e julgamentos, enfraquecendo nossa capacidade de fazer escolhas corretas. Uma pureza de espírito e um bom julgamento moral, como representado por Willa, são fortes defesas contra as forças do mal, as tentações e suas consequências.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Sedosa:
Povo Topeira:
Willa: Ilka Pinheiro
Nayda: Vera Miranda
Mumm-Ra: Sílvio Navas
Escamoso: André Luiz Chapéu
Simiano: Paulo Flores
Chacal: Older Cazarré

Veículos em destaque:  Thundertanque.

Locais em destaque: Pirâmide Negra, Floresta das Donzelas Guerreira.

Comentário oficial
No gênero de séries animadas da década de 1980, sempre houve um esforço consciente para mostrar os heróis de cada série como figuras limpas e moralmente verticais, pessoas que os jovens podiam procurar e se espelhar. Isso é altamente louvável, e para tantos personagens (incluindo os próprios ThunderCats), a própria moral é o que os torna “humanos”, e também o que os marca como heróis reais. No entanto, dentro de qualquer série, é importante mostrar o desenvolvimento do personagem, e a coisa brilhante sobre os ThunderCats é como os personagens são vistos crescendo  e se desenvolvendo. Sim, de vez em quando, cometem erros. Um tema em curso ao longo destes primeiros episódios de ThunderCats é o crescimento de Lion-O mentalmente e emocionalmente de um menino para um homem. No entanto, neste episódio, realmente vemos que um dos ThunderCats mais antigos também pode ser falível, enquanto observamos Tygra sucumbir ao efêmero, na figura da fruta viciantes de Sedosa/Mumm-Ra.

Este episódio é, obviamente, uma alegoria para os riscos da ingestão de drogas, e a execução desta é extremamente inteligente, por várias razões. Em primeiro lugar, a escolha do caráter para cair sob a influência do fruto de Mumm-Ra é inspirada – enquanto as escolhas óbvias para isso seriam Lion-O ou um dos Thunderkittens como os personagens mais ingênuos, em vez disso é Tygra quem sucumbe. Ao longo da série, Tygra é retratado consistentemente como o mais nivelado, calmo e racional do ThunderCats, e, assim, para ele tornar-se o ThunderCat viciado à fruta, é duplamente chocante. Exatamente porque Tygra se dá tão facilmente à tentação da fruta é realmente algo um pouco obscuro neste episódio, embora seja explicado em um episódio da temporada 2, “The Keystone”, onde Tygra novamente se torna viciado, desta vez pelos “poderes de confiança” do item em questão – Tygra revela que ele é tímido e, ao fazê-lo, aprendemos porque ele seria suscetível a algum tipo de estimulante da confiança. No entanto, ver uma tal armadilha afetar um dos mais antigos dos ThunderCats é uma coisa chocante para testemunhar.

A segunda área onde a execução deste episódio funciona particularmente bem é mostrar as ramificações da tomada de drogas de Tygra (ou “tomada de frutas”!). Ao comer a fruta, Tygra cai completamente sob a influência de Mumm-Ra e rouba a Espada Justiceira em troca de mais frutos – isto é, obviamente, comparável com o cenário em que um drogado adereçará para financiar seu hábito. De certa forma, isso exemplifica por que os ThunderCats foram tão eficazes na promoção de boas mensagens morais. A série, na melhor das hipóteses, não deu palestra a seus jovens telespectadores, mas mostrou-lhes exemplos de porque se comportar de certa forma (positiva ou negativa) pode levar a um determinado resultado final.

Tenho que confessar que, quando vi pela primeira vez este episódio como um filho de seis anos, achei um pouco confuso. Devo dizer que, se eu tivesse uma crítica desse episódio, seria certo que certos elementos sobre o uso de drogas alucinógenas de Tygra não é explicada com muita clareza. No entanto, observando-o através de olhos mais maduros, este episódio se destaca tão facilmente como um dos mais exclusivos e inovadores de toda a série ThunderCats, com visuais interessantes, excelente diálogo e uma história que enriquece todo o mito ThunderCat. Excepcional!

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • No roteiro original para este episódio, a cena de abertura que mostra a interrupção do terremoto foi tirada, pois incluiria cenas de muitos animais mais incomuns, além dos pássaros-cobra que vemos. Eram cenas de um lagarto emplumado, um morcego em “palafitas” e um “polvo com cara de pato”!
  • O script original deste episódio possui uma longa cena excluída onde Lion-O, Cheetara e Snarf vão treinar, deixando Panthro e Tygra na sala de controle da Toca dos Gatos. Esta cena levaria ao diálogo de abertura entre Panthro e Tygra que vemos no episódio. Também havia originalmente um corte para a cena do treinamento dos ThunderCats, posicionado entre as cenas de Tygra caindo no abismo e ele saindo.
  • Quando Mumm-Ra assedia Tygra neste episódio, ele assume a aparência de uma criatura de flores humanoide chamada Sedosa. No entanto, no roteiro original, descobrimos que Sedosa foi inicialmente planejada para ser mostrada como uma criatura parte-menina, parte-pônei! O roteiro descreve ela como tendo um rabo de cavalo em sua cabeça “tão exuberante como a da cauda”, o que fornece uma visão sobre o motivo pelo qual o personagem é chamado de “Sedosa”!
  • A cena neste episódio em que Mumm-Ra, dentro de sua Pirâmide, luta para controlar a Espada Justiceira foi originalmente planejada para apresentar algumas linhas de diálogo que foram omitidas do corte final. A linha mais interessante a ser cortada foi uma onde Mumm-Ra fala com o Olho e afirma que ele sabe disso, “e de Jaga o Sábio que te forjou”. A sugestão de que foi Jaga que forjou a Espada Justiceira é altamente incomum e, portanto, é possível que essa linha tenha sido cortada porque esse conceito foi descartado.
  • No script original deste episódio, quando os Mutantes entram na pirâmide de Mumm-Ra e são apresentados com a revelação de que ele capturou a Espada, algumas linhas de diálogo foram inicialmente planejadas para serem faladas pelos Mutantes. Em uma dessas linhas, Escamoso diz a Mumm-Ra que, convocando-os, ele interrompeu um jogo de crânio e ossos – isso leva à linha de Mumm-Ra “O jogo é ganho, meus amigos”, que se tornou a primeira linha de diálogo para esta cena quando o episódio foi completado.
  • Este é o último dos quatro scripts de ThunderCats a serem escritos por Julian P. Gardner, e o único que co-escreveu com Barney Cohen. Cohen tinha anteriormente escrito o episódio “Evilseed” para a série de desenhos animados He-Man e os Mestres do Universo, e posteriormente passou a trabalhar em várias séries de TV, incluindo Sabrina Aprendiz de Feiticeira como escritor e produtor executivo.
  • Este episódio é o primeiro de dois em que Tygra sofre os efeitos de um estimulante externo viciante, sendo o segundo episódio “The Keystone” da 2ª temporada.

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *