65. Boas Lembranças

Escrito por Lee Schneider

Sinopse oficial
Mumm-Ra cria um museu cujas pinturas e estátuas ganham vida como os inimigos mais formidáveis dos ThunderCats. À medida que Lion-O e SNARF buscam Thundrillium, a Múmia se transforma em Dr. Dometone e atrai Lion-O para sua coleção. Snarf falha ao tentar deter Mumm-Ra e volta correndo à Toca para obter ajuda. Dentro do museu, uma pintura de Safari Joe ganha vida e emboscada Lion-O. Ele derrota o Caçador apenas para enfrentar Ratar-O, que salta de uma pintura e ataca. O Mutante prende Lion-O com o poder do Olho do Rato, mas ele se liberta. Mumm-Ra aparece e transforma Lion-O em um covarde com o gás de Escamoso, que acaba fugindo. Enquanto isso, os outros ThunderCats partem no ThunderTanque para resgatar seu líder. Uma vez dentro do museu do vilão, eles pensam que Lion-O deve estar dentro de uma das pinturas. Wilykat e Wilykit entram na pintura de Safari Joe. Os outros ThunderCats dirigem o ThunderTanque para uma pintura de Spidera, que prende o veículo em suas redes. Safari Joe captura os Thunderkittens em sacos. Lion-O recobra a consciência a tempo de enfrentar Mumm-Ra, que se transforma em uma duplicata avermelhada do ThunderCat. Lion-O derrota sua própria duplicata, então usa a Espada para libertar seus companheiros das pinturas do mal.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
Mumm-Ra, atrai Lion-O para uma armadilha disfarçado de Dr. Dometone, que convence o jovem de que os moradores do Terceiro Mundo ergueram um museu nas cavernas em homenagem aos ThunderCats. Uma vez lá dentro, no entanto, Lion-O é confrontado por muitos dos malfeitores que ele enfrentou no passado quando pinturas deles ganham vida. Valentemente, ele os detém, um por um, até ficar vulnerável pelo gás perverso. Os ThunderCats chegam para ajudá-lo e enfrentam alguns vilões. Lion-O se recupera do gás para combater Mumm-Ra, que assumiu a imagem dele como uma estátua. Lion-O o derrota e chama os ThunderCats com a Espada Justiceira de volta de suas batalhas.

O episódio narra muitas das variantes do mal. Lion-O e os ThunderCats, que enfrentaram durante sua permanência no Terceiro Mundo, mais de uma vez batalhas além de suas capacidades, emergem vitoriosos nos confrontos. Lion-O recebe um lembrete ao cair na armadilha criada por Mumm-Ra: as ações do ThunderCats não são feitas por vaidade. Em vez disso, suas ações e suas vidas são destinadas a servir como fiéis adeptos do Código de Thundera. Como ThunderCats, eles são chamados a viver pela Justiça, Verdade, Honra e Lealdade. É um código que nenhum mal pode superar porque se baseia no bem. E, mantendo-se fiéis a ele, os ThunderCats servem de exemplo para nós, que em nossas vidas também somos chamados a viver moralmente.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Tygra: Francisco Barbosa
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Escamoso: André Luiz “Chapéu”
Mumm-Ra: Silvio Navas
Spidera: Ronaldo Magalhães
Safari Joe: Márcio Simões
Ratar-O: Magalhães Graça
Dr. Dometone: Dario Lourenço

Locais em destaque: Toca dos Gatos; Cavernas; Pirâmide Negra; Floresta.

Veículos: ThunderTanque; Pranchas Espaciais.

Comentário oficial
Em qualquer obra de ficção, o herói é definido pelo vilão. Sem um inimigo covarde para a batalha, um antagonista, não haveria protagonista. Assim como sem luz, não haveria sombra. A chegada de um personagem sinistro exige a existência do mocinho. Apesar de serem opostos completos e constantemente lutando entre si, o herói e o vilão são mutuamente dependentes. E para que tais batalhas entre o bem e o mal sejam bem-sucedidas, o vilão deve ser uma ameaça perigosa para o herói. Só então a eventual vitória do campeão será emocionante e recebida com aplausos da plateia.

Há uma infinidade de personagens malignos na mitologia dos ThunderCats, com alguns chegando muito perto de derrotar os heróis felinos. Portanto, é sempre emocionante ver esses adversários poderosos receberem uma segunda chance, que é exatamente o que “Boas Lembranças” oferece.

Escrito por Lee Schneider, “Boas Lembranças” começa com Mumm-Ra criando mais uma trama para exterminar os ThunderCats. É preciso dar crédito ao Sacerdote do Mal por sua perseverança e pelos engenhosos planos que ele faz para atacar as várias fraquezas dos ThunderCats. Neste episódio, Mumm-Ra tem como alvo a vaidade de Lion-O, atraindo-o para uma armadilha camuflada como homenagem. Convocando quatro dos oponentes mais formidáveis dos ThunderCats, Mumm-Ra cria um museu vivo artificial com esses vilões. Ele então se transforma no Dr. Dometone, e um Mumm-Ra disfarçado leva Lion-O para o museu onde o jovem Senhor fica surpreso ao ver pinturas gigantes de Escamoso, Safari Joe, Spider Joe e Ratar-O. De repente, um por um, cada um de seus inimigos ganha vida e o ataca.

As sequências de batalha entre Lion-O e os vilões são muito bem escritas e animadas. Apesar de derrotá-los em encontros anteriores, Lion-O tem dificuldade em despachá-los dessa vez. Mumm-Ra usa o gás perverso de “Os Escravos do Castelo Plun-Darr” para transformar o poderoso Lion-O em um gatinho tímido . Isso é um toque agradável. No entanto, o destaque do episódio é a batalha climática entre o bom e o mau Lion-O. Mumm-Ra revela seu Ás na manga quando se transforma em um clone de Lion-O avermelhado e entra em batalha com o verdadeiro ThunderCat.

A luta eletrizante coloca a tela em chamas com ação, enquanto Lion-O é correspondido em cada movimento por seu gêmeo maligno. Essa cena ecoa a luta entre o Superman bom e o mal em “Superman III”. Apenas uma dica de Jaga dá a Lion-O a ideia de derrotar Mumm-Ra, mostrando a ele seu reflexo. É bastante peculiar que Lion-O não tenha pensado nisso, já que derrotou Mumm-Ra inúmeras vezes dessa maneira.

A qualidade da animação e as pinturas de fundo presentes em “Boas Lembranças” são esplêndidas, apesar de algumas sequências reutilizadas de episódios anteriores. De certa forma, “Boas Lembranças” é análogo a “Praga Mecânica”. Ambos têm como premissa Mumm-Ra convocar vilões do passado para derrotar os ThunderCats. Mas o que dá a este episódio uma vantagem é colocar todos os adversários contra Lion-O sozinho, em vez de tê-los em batalhas individuais com todos os ThunderCats. Apesar de ser um episódio amplamente orientado para a ação, “Boas Lembranças” não é apenas uma montagem de cenas de lutas irracionais, e o roteiro compacto e divertido torna esse capítulo imperdível.

Escrito por Wilycub

Curiosidades

  • Há várias sequências que reciclam a animação dos episódios anteriores. A batalha entre o ThunderTanque e Spidera é tirada de “Rainha de 8 Pernas”, e toda a cena dos ThunderKittens sendo capturados por Safari Joe é do episódio “Safari Joe”.
  • O Lion-O do Mal (vermelho) apresentado neste episódio foi lançado como uma figura de ação pela Bandai na Convenção de Brinquedos, Jogos e Quadrinhos de Singapura (STGCC) em 2012.
  • Grande parte do diálogo de Safari Joe é igual ao que ele disse em seu episódio de mesmo nome.
  • Dos episódios 50 a 65, os escritores de Rankin Bass foram instruídos por Peter Lawrence a parar de adicionar novos personagens, configurações e gadgets ou acessórios aos scripts. A diretiva era que os primeiros 50 episódios haviam construído um universo enorme e os últimos 15 roteiros da temporada deveriam repetir aparências ao que havia sido desenvolvido até agora (página 67, Hear the Roar).
  • O episódio final da temporada seria “Goodbye Jaga”, de Kimberly Morris, com a história girando em torno do relacionamento de Lion-O com Jaga. O espírito do mentor do Lion-O seria eliminado do programa, é provável que esse episódio tenha sido eliminado para preservar o personagem de Jaga no programa (página 79, Hear the Roar).

Texto extraído de thundercats.org com tradução, complementos e adaptações de Luciano Marzocca