2. A Aliança Profana

Escrito por Leonard Starr

Sinopse oficial
Os Mutantes são obrigados a formar uma aliança profana com Mumm-Ra para destruir os ThunderCats. Lion-O usa sua Espada Justiceira e pela primeira vez se ouve o chamado emocionante: “THUNDER-THUNDER-THUNDER THUNDRCATS: HO!” Um feixe de raios claros sai do punho da espada e projeta a imagem do gato rugindo no céu para os outros verem. A Espada cresce em tamanho e força, tal qual Lion-O. Este é o primeiro encontro e a primeira vitória contra Mumm-ra, que transformou-se em um temível guerreiro de outro tempo. “Onde o mal existe, Mumm-ra vive”.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
Lion-O é ensinado a respeitar toda a vida e que todas as coisas vivas têm tanto direito à vida quanto ele. Aqueles que praticam o mal não respeitam os direitos de outras criaturas, nem possuem empatia sobre os direitos alheios. Muitas vezes, o mal penetrou tão profundamente que eles nem sequer respeitam a si mesmos. Lion-O aprende, neste episódio, que o pior inimigo do mal é a sua própria face hedionda..

Crescimento na moral envolve uma compreensão de reciprocidade e igualitarismo. Ao invés de serem egocêntricas e guiadas apenas por uma orientação de castigo e obediência, as crianças devem ser ensinadas a considerar as expectativas de outras pessoas também. Este desenvolvimento é auxiliado pelo pensamento recursivo, aprendendo a ver a relação de si mesmo e outro do ponto de vista do outro (Flavell, 1968).

Flavell, J. (1968). O Desenvolvimento de desempenho de papeis e Comunicação em Crianças. New York: J. Wiley.
Kohlberg, L. (1970). desenvolvimento moral e a educação dos adolescentes. Em R. F. Prunell (Ed.), Adolescência e alta escola americana. New York: Holt, Reinhart & Winston, Inc.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Tygra: Ricardo Juarez
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Jaga: Garcia Neto
Mumm-Ra: Sílvio Navas
Escamoso: André Luiz “Chapéu”
Simiano: Paulo Flores
Chacal: Older Cazarré
Criaturas da floresta: Personagens sem falas (mudos)

Veículos em destaque: Nave capitânia thunderiana, a nave-mãe plun-darriana

Locais em destaque: A Pirâmide Negra, o local da queda da nave capitânia thunderiana

Comentário oficial
Junto com “Êxodo”, este é o episódio mais visto por fãs do que qualquer outro. Em primeiro lugar por causa de sua transmissão inicial juntamente com “Êxodo” como um piloto estendido e passado através de sua aparência como parte da famosa versão do filme “dos quatro primeiros episódios”. Interessante notar que este episódio é a introdução de mais um vilão dos ThunderCats de longa data, o sacerdote maligno Mumm-ra, e um dos aspectos mais louváveis ​​deste episódio é como memorável e impressionante isso é feito.

Em Mumm-ra, somos apresentados a um vilão que é tanto ameaçador e crível – ameaçador por causa de sua forma ainda mansa de falar. Quando satisfaz os Mutantes, fazendo sua transformação em sua forma sempre viva ainda mais chocante, torna-se um vilão de força ainda mais crível. Em algumas séries de animação, houve uma tendência para jogar os principais vilões da série como alívio cômico, ou diluir o nível de ameaça que representa para o show. Entretanto, os ThunderCats continuam a combater os Mutantes, cada vez mais fáceis de serem derrotados, mas adiciona-se este poderoso inimigo. Ao assistir ao episódio, percebe-se que Mumm-ra é imediatamente estabelecido como uma ameaça real e mortal, superando o inexperiente Lion-O em combate corpo-a-corpo, tanto que quase acaba por destruí-lo, mas é repelido por sua única fraqueza, a repulsa da visão de seu próprio reflexo mal!

Outro elemento extremamente bem tratado neste episódio é o desenvolvimento contínuo de Lion-O. Um dos temas centrais da série ThunderCats é, naturalmente, o desenvolvimento do caráter precoce de Lion-O, que permite aos escritores incorporar morais e lições de vida nos episódios. Para este fim, em “A Aliança Profana” se vê Lion-O adulto em sua psiquê mais imatura, essencialmente um pré-adolescente no corpo de um homem adulto. Era importante estabelecer isso neste episódio, mostrando a imaturidade, mas ao mesmo tempo não retratando-o como desagradável por medo de afastar o público do personagem central da série e, assim, reduzir a tensão dramática quando ele é atacado. O escritor Leonard Starr puxa isso maravilhosamente, mostrando Lion-O desculpando-se por não ajudar os outros no trabalho pesado para que ele possa ir brincar na floresta, e depois mostrando seu desejo impulsivo de usar a Espada Justiceira para caçar. Este não é o único momento no episódio em que Leonard Starr exibe o lado negativo de Lion-O. Ele também está cheio de orgulho (na fronteira com a arrogância) em seu título e, portanto, relutante em recorrer à ajuda de seus amigos. Ponto a favor do escritor é que a audiência nunca tem a sensação de que Lion-O é um mau caráter, apenas que ele é imaturo e ainda está se tornando um homem. Todos esses elementos são tratados com perfeição.

Como “Êxodo”, mais uma vez este episódio está cheio de temas maduros e às vezes bastante sombrios. O “lidar com o mal” dos Mutantes é um dos mais sombrios e sinistros – curiosamente, quando uma adaptação de um livro de histórias deste episódio foi lançada, o título foi mudado para “A aliança dos mutantes”, talvez por causa dos tons potencialmente satânicos do título anterior! Apesar disso, no entanto, o episódio segue a sugestão estabelecida por “Êxodo” e apresenta o conteúdo maduro e às vezes assustador de uma forma que é otimista e edificante, e essa é uma das coisas mais inteligentes sobre esses dois primeiros episódios. Em suma, este episódio é um clássico, e um capítulo inicial essencial na saga ThunderCats!

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • Como muitos episódios da temporada 1 do ThunderCats, este roteiro foi produzido em 1984, com o próprio episódio estreando na televisão americana no início de 1985.
  • A sinopse oficial para este episódio afirma que é nele em que Lion-O usa a Espada Justiceira pela primeira vez. Isto, é claro, está incorreto, já que Lion-O a usou pela primeira vez para chamar os outros ThunderCats no episódio anterior, “Êxodo”. Esta é possivelmente uma ilustração de como os dois primeiros episódios de ThunderCats estavam entrelaçados nas mentes dos escritores e equipe de produção.
  • “A Aliança Profana” foi inicialmente transmitido como parte de um piloto de longa-metragem, seguindo “Êxodo” e cortado em conjunto para criar um especial de uma hora. Este especial seria ampliado ainda mais, quando, o que é comumente referido por fãs como a versão “filme” de “Êxodo” foi lançado em Home Video.  Foram juntados com as versões editadas dos episódios “Berbils” e “Os Escravos do Castelo Plun-Darr”, todos juntos se tornaram uma versão “filme” dos quatro primeiros episódios.
  • Quando este episódio foi lançado em Home Video como parte da “versão de filme” de “Êxodo”, as duas cenas que seguiram o recuo de Mumm-ra foram invertidas – assim, no “filme”, ​​tudo o que Lion-O sabe de Mumm-Ra é seu nome. Da mesma forma, a linha de fechamento de Snarf é seguida pela cena mostrando o retorno de Mumm-ra à sua pirâmide. A cena que se segue a este no “filme” é de Lion-O e Snarf explorando a selva no episódio “Berbils”, e, por isso, é possível que as cenas de “A Aliança Profana” terem sido invertidas para fazer a transição de um episódio para outro com aparência mais natural.
  • A filmagem de Mumm-Ra transformando-se de sua forma de múmia para Mumm-ra, o De Vida Eterna se origina neste episódio – esta filmagem seria reutilizada regularmente ao longo da série, particularmente na primeira temporada.
  • O nome “Mumm-ra” é um nome muito autêntico para um personagem como o vilão principal dos ThunderCats, que faz sua estreia neste episódio – o deus-sol Ra foi adorado no antigo Egito, e foi posteriormente combinado com o deus tebano Amon para se tornar conhecido como “Amon-Ra”.

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *