39. Feliner – Parte Um

Escrito por Stephen Perry

Sinopse oficial
RATAR-O, o mais poderoso de todos os Senhores de Guerra Mutantes, chega ao Terceiro Mundo e assume o controle dos seus conterrâneos. Ratar-O traz Snarfinho, sobrinho de Snarf, depois de capturá-lo no Planeta dos Snarfs. Sabendo que os ThunderCats salvarão Snarfinho, Ratar-O permite que ele escape e procure a ajuda dos heróis. Na verdade, Ratar-O estava usando Snarfinho como isca, o que atrai os ThunderCats para o combate contra sua nave espacial, o Rato Estelar. O Olho do Rato é o equivalente ao Olho de Thundera e o conflito é reduzido a uma luta entre esses dois símbolos. Aliado à força maciça de Lion-O, o Olho de Thundera vence e Snarfinho é verdadeiramente libertado.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
Os ThunderCats descobrem que amigos e parentes de Snarf sobreviveram à destruição de Thundera e estabeleceram um planeta de Snarfs. Inspirados por essas informações e pela emoção de Snarf, eles reúnem suas forças, derrotam os Mutantes e libertam Snarfinho. O desejo dos heróis de resgatar parentes e se reunir com seu grupo social é mais poderoso do que o desejo dos Mutantes de fazer o mal.

Os laços que sentimos com nossa cultura e grupo social são um poderoso motivador e servem como base para nossa identidade. Nossa família, amigos e grupo de parentesco nos socializam nos hábitos, normas e crenças de nossa sociedade. Ao interagir com eles, adquirimos atitudes, padrões de comportamento, valores e maneiras de responder. Como a interação com os outros é tão valiosa, devemos estar abertos a compartilhar e aprender com os outros significativos em nossas vidas.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Tygra: Francisco Barbosa
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Snarfinho: Márcio Simões
Snarf Oswaldo: Apenas sons e grunhidos
Snarf Egbert: Apenas sons e grunhidos
Snarf desconhecido: Apenas sons e grunhidos
Abutre: Luiz Feier Motta
Ratar-O: Orlando Drummond
Escamoso: André Luiz “Chapéu”
Simiano: Paulo Flores
Chacal: Older Cazarré

Locais em destaque: Toca dos Gatos, Castelo Plun-Darr, Planície da Fertilidade

Veículos: Feliner, Rato Estelar, ThunderTanque

Comentário oficial
O único episódio de duas partes da série inteira, são facilmente dois dos episódios mais excepcionais e memoráveis da primeira temporada de ThunderCats. Os episódios foram escritos por Stephen Perry, um dos melhores escritores a contribuir para a série. Dos sete roteiros que ele escreveu, os dois episódios de “Feliner” são talvez os melhores de todos.

Embora isso possa parecer um elogio excessivamente efusivo, quero dizer cada palavra. No decorrer da série ThunderCats, existem muito poucos episódios que apresentam tantos temas, conceitos e até personagens novos emocionantes. Nesta primeira parte, somos apresentados a outros membros da raça de Snarf (mais notavelmente Snarfinho), o líder dos Mutantes Ratar-O, um veículo novo e temível na forma do Rato Estelar, e até mesmo um novo planeta na forma do Planeta de Snarfs. Também recebemos uma prévia do novo veículo dos ThunderCats, o Feliner, que forneceria uma nova dimensão à maneira pela qual os ThunderCats viajariam em episódios futuros, levando-os de volta às estrelas de onde chegaram em “Êxodo”.

No entanto, a coisa mais notável sobre esses elementos é a maneira pela qual eles são introduzidos – cada elemento aparece de forma a maximizar seu potencial impacto. Por exemplo, depois que a tela de abertura se vai, a primeira visão deste episódio são quatro Snarfs viajando em algum tipo de carro flutuante contra um cenário idílico. Para alguém que assiste à série pela primeira vez, essa é uma imagem impressionante, já que, tanto quanto sabemos, Snarf é o último de seu tipo. Imediatamente, a cena pacífica é destruída pela imagem gritante e militar do Rato Estelar, e no primeiro minuto do episódio somos apresentados aos novos personagens, Snarfinho e Ratar-O, de uma maneira atraente e nos faz querer saber mais.

Escusado será dizer que este episódio é brilhante para Snarf, porque finalmente responde perguntas que até este ponto nunca foram abordadas, muito menos respondidas. Descobrimos que Snarf é, na verdade, um de uma espécie inteira de Thunderianos, e que “Snarf” nem mesmo é seu nome real! Embora personagens como Snarf fossem frequentemente usados como “alívio cômico” em muitas séries animadas da década de 1980, ThunderCats realmente deu a Snarf muito material sério. Este episódio é uma demonstração perfeita de como, quando levado a sério pelo escritor, Snarf poderia ser utilizado como uma força poderosa de contar histórias.

Mesmo para os fãs que não amam Snarf, esse episódio ainda é essencial para proporcionar profundidade e interesse pelos vilões eternos dos ThunderCats, os Mutantes. A introdução de Ratar-O, embora apenas um personagem convidado, é, no entanto, brilhante. Com os ThunderCats e os Mutantes em batalha no Terceiro Mundo, é fácil esquecer que os vilõess não são, como os ThunderCats, os últimos sobreviventes de sua espécie, mas são membros de toda uma população Mutante de seu planeta natal, Plun- Darr. Isso é sugerido periodicamente durante a série com o aparecimento de guerreiros mutantes genéricos que habitam o Castelo Plun-Darr, mas é confirmado aqui com a introdução do Ratar-O. Em sua aparição neste episódio, Ratar-O transborda experiência e cálculos frios, e o recrutamento de Abutre traz um novo sentimento de ameaça aos Mutantes como um grupo. Em outro movimento inteligente de escrita, Stephen Perry coloca Ratar-O acima dos outros Mutantes em sua hierarquia, revelando que Escamoso costumava servir sob sua liderança, não como um guerreiro, mas na posição ignominiosa de cozinheiro. Embora sutis, são esses pequenos detalhes que podem criar ou destruir um episódio, e Stephen Perry certamente faz todos os esforços para tornar a estréia de Ratar-O tão memorável quanto possível.

Esse episódio também possui outra marca registrada dos ThunderCats, ou seja, sequências de ação excelentes, emocionantes, bem-fotografadas e memoráveis. No passado, eu falei sobre como alguns episódios do ThunderCats são, essencialmente, apenas longas sequências de ação, pendurados em uma trama fina como papel. Embora esses episódios possam ser divertidos apenas por seu impacto visual, sempre acreditei que as sequências de ação causam mais impacto quando são cruciais para a trama subjacente. “Feliner” é um exemplo perfeito disso, pois Lion-O deve enfrentar o Rato Estelar em um esforço para libertar Snarfinho. Ver o poder bruto da Espada Justiceira enfrentando o poder de fogo devastador do Rato Estelar é uma das cenas de destaque desee grande episódio.

No início desta revisão, afirmei que as duas partes que compõem “Feliner” são facilmente dois dos episódios mais excepcionais e memoráveis da primeira temporada de ThunderCats. Na verdade, tenho que confessar que essa afirmação era imprecisa – na minha opinião, as duas partes que compõem “Feliner” são facilmente dois dos episódios mais excepcionais e memoráveis de toda a série ThunderCats, e sem eles a série, como um todo, seria mais fraca.

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • Os roteiros originais para esses episódios de duas partes tinham nomes distintos: “O Rato Estelar” para a Parte Um e “O Feliner” para a Parte Dois. Embora renomeá-los para reforçar a natureza em duas partes da história faça sentido, escolher “O Feliner” como o nome abrangente parece uma escolha estranha, já que a ameaça de Ratar-O é mais importante para a história do que a subparcela de megacondensadores.
  • A sinopse oficial sugere que o Olho do Rato foi projetado para ser uma cópia do Olho de Thundera e que os dois se enfrentam neste episódio. Realmente, esse confronto ocorre na “Parte Dois”. Independentemente disso, Olho do Rato e Sai do Rato são homófonos deliciosos.
  • Assim como nas experiências da Unção de Lion-O, as duas partes de “Feliner” são separadas por vários episódios em ordem de produção, apesar de seguirem um ao outro imediatamente. Eles são melhor visualizados consecutivamente e, de fato, quando os dois episódios foram transmitidos pela primeira vez no Reino Unido pela BBC, e em algumas redes nos EUA, foram mostrados consecutivamente.
  • Por algum motivo, quando este episódio foi transmitido no Reino Unido, ele foi ao ar sem a tela de abertura!
  • Este episódio nos apresenta o jovem sobrinho de Snarf, Snarfinho. Embora as duas partes de “Feliner” marcassem as únicas aparições de Snarfinho na primeira temporada, ele retornaria mais tarde em “Mumm-Ra Vive! Parte IV” para se tornar um membro regular do elenco – e residente da Torre da Justiça – ao lado dos novos ThunderCats.
  • A terceira cena do episódio, na qual conhecemos Ratar-O e seu plano, apresenta a música tema de Mumm-Ra, que, apesar de ameaçadora, é uma escolha bem estranha.
  • Embora apenas mencionado de passagem como devido à Snarf uma dívida de cinquenta ThunderDollares, Snarf Oswaldo apareceria mais tarde na terceira temporada! A dívida nunca foi paga – pelo menos não na tela.
  • Quando Snarfinho menciona que os snarfs no planeta dos Snarfs dançam, Snarf fantasia em dançar com uma snarf feminina – a primeira e única vez em que vemos como uma snarf feminina se parece. Na fantasia, Snarf fica um pouco adiantado, envolvendo o rabo em volta dela enquanto eles giram, e ela o afasta!
  • Este episódio também revela que o nome real de Snarf é Osbert – ou, mais especificamente (com base na maneira como os nomes de outros snarfs adultos são construídos), Snarf Osbert. No entanto, Snarf afirma que odeia esse nome, e pode ser por isso que ele escolhe responder ao prefixo do nome em vez do nome próprio.
  • O general mutante Ratar-O, apresentado aqui, apareceria mais uma vez na primeira temporada, conjurado por Mumm-Ra em “Fond Memories”, e novamente na segunda temporada, sequestrando Snarf e lutando contra os Tuskas em “ThunderCats Ho!”.
  • Além de fornecer a voz para Snarf, Bob McFadden também dublou Snarfinho, o que significa que, para várias cenas dos dois episódios de “Feliner” (e, de fato, vários episódios da segunda temporada), seu diálogo é basicamente Bob falando sozinho!
  • Embora tenha cores diferentes, a criatura gigante de pedra que os ThunderCats enfrentam no final deste episódio utiliza o mesmo design de personagem que o Gigante de Pedra visto no episódio com o mesmo nome.

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca