18. Imagem Distorcida

Escrito por Howard Post

Sinopse oficial
Mumm-Ra convoca o Broca para sequestrar Panthro com a ajuda da poção do sono. Mumm-Ra faz um molde do ThunderCat dormindo e cria um Panthro Clone, trazendo-o à vida com o espírito fantasma de Mão-de-Martelo. Mumm-Ra joga o Panthro real no Abismo Inferior. O clone espalha destruição e terror no Terceiro Mundo e ataca as aldeias dos Wollos, Donzelas Guerreiras e Berbils. Os aldeões acreditam que os ThunderCats se voltaram contra eles. O verdadeiro Panthro escapa do abismo a tempo de salvar sua reputação e enfrentar o horrível clone. Lion-O usa o poder da Espada Justiceira para ajudar seu verdadeiro companheiro a destruir seu clone. O espírito zangado de Mão-de-Martelo retorna a Mumm-Ra e quebra o molde do Panthro.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
A confiança entre amigos e julgamento moral em geral é baseada em uma leitura verdadeira do caráter, intenção e ação de uma pessoa, não em deturpação ou julgamento falso baseado apenas em aparências. No entanto, aparências prejudiciais podem surgir, é preciso ter certeza da realidade antes de fazer inferências sobre as intenções e comportamentos de outra pessoa. Que maldade os Wollos e até os ThunderCats atribuíram a Panthro e acabaram por não ter sido realizados por ele. Panthro não traiu seu caráter e não foi verossímil creditar a ele o intento do mal. A preocupação com a verdade e a capacidade de julgamento moral muitas vezes exige penetrar as aparências superficiais para alcançar o caráter e as intenções subjacentes dos indivíduos.

A capacidade de diferenciar entre os eventos pretendidos e os não pretendidos ou acidentais, e a capacidade de diferenciar os tipos de ações pretendidas, boas ou más, desenvolvem-se ao longo do tempo em crianças. As crianças mais novas tendem a confiar nas consequências de suas ações, e não nas intenções de atribuir culpas. “As crianças com aproximadamente 6 anos de idade parecem ser capazes de inferir se as ações de outra pessoa são intencionais ou acidentais e usar essas inferências na atribuição de culpa ou crédito. Isso tende a ser o caso se as conseqüências da ação são boas, neutras ou negativas, mas não quando são extremamente negativas. Nessa mesma idade, as crianças usam informações sobre se as intenções são boas ou ruins se as consequências positivas forem negativas” (Shantz, 1975, p. 295). Ao avaliar e ensinar o julgamento moral em crianças, é útil distinguir resultado e intenção no sentido de ações intencionais versus acidentais e consequências boas, neutras e negativas.

SHANTZ, C. U. (1975). “O Desenvolvimento da Cognição Social”. Em E. M. Hetherington (Ed.), Revisão da Pesquisa sobre o Desenvolvimento Infantil (Vol. 5). Chicago: U. of Chicago Press.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Tygra: Ricardo Juarez
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Jaga: Garcia Neto
Mumm-Ra: Silvio Navas
Broca: Antônio Patiño
Wolo: Orlando Drummond
Mão de Martelo/Clone de Panthro: José Santa Cruz

Veículo em destaque:  Thundertanque.

Locais em destaque: Pirâmide Negra, Toca dos Gatos, Aldeia Wolo, Reino das Árvores Copadas, Abismo Eterno, Vila Berbil,

Comentário oficial
O conceito de, para usar as palavras de Panthro, “um thundercat que acabou mal” foi explorado pela primeira vez na série ThunderCats em “O Guerreiro Fantasma”, quando os ThunderCats enfrentaram o fantasma de Grune o Destruidor, um thundercat renegado. No entanto, este episódio leva o conceito a um estágio mais longe, explorando o que aconteceria se um dos ThunderCats do Terceiro Mundo se tornasse mal, e o fizesse engenhosamente.

Este episódio é, sem dúvidas, uma das ofertas mais sombrias da série ThunderCats. O tom é definido instantaneamente, com a maioria do ato um ocorrendo na Pirâmide Negra de Mumm-Ra, e o tom raramente clareia. Não há alívio cômico de Snarf neste episódio, e não há sentido que o perigo que os ThunderCats enfrentam seja trivial. Em vez disso, Mumm-Ra está em seu melhor, ameaçador, malevolente, entregando linhas de diálogo dramáticas e dominadoras, e sequestrando com sucesso Panthro com relativa facilidade. Frequentemente em séries animadas deste período e gênero, os vilões regularmente cometeriam as missões que executariam, permitindo assim aos heróis uma maneira fácil de frustrar seus esquemas. No entanto, neste episódio nenhuma dessas formas de contar histórias está em evidência: o sequestro de Panthro pelo Broca é executado quase à perfeição, a clonagem do engenheiro thundercat por Mumm-Ra funciona perfeitamente, o clone em si é impecável e Panthro só consegue salvar a si mesmo do abismo através de uma combinação de sorte e esforço hercúleo. Todo o tempo, a sensação de ameaça e perigo real para os ThunderCats está muito em evidência.

Embora, por causa do público-alvo do programa, há um limite de quão obscuro e gráfico o conteúdo pode ser, esse episódio, no entanto, leva tudo ao limite. Um dos mais notáveis ​​é que o clone de Panthro ganha vida pelo fantasma do líder Berserker, Mão-de-Martelo, revelando que ele se afogou quando o navio dos Berserkers foi emborcado pelo Thundertanque em “O Terror do Mão-de-Martelo”. A questão da morte é, na verdade, abordada em ThunderCats com mais frequência do que se poderia pensar, e a razão pela qual ela passa despercebida é por causa da maneira sensível com a qual ela é tratada, sendo este episódio um bom exemplo disso. Outra cena digna de nota é aquela que ocorre no final do episódio, quando Panthro e seu clone lutam em meio a um mar de chamas, e o clone Panthro começa a queimar. Embora isso seja tratado com muita delicadeza, com o clone apenas chorando de dor quando seu tom de pele escurece significativamente, mesmo assim é facilmente uma das cenas mais gráficas presentes na série ThunderCats.

Outro elemento-chave para este episódio é um segmento que percorre muitos desses primeiros episódios, e essa é a questão da confiança entre os ThunderCats e seus novos vizinhos no Terceiro Mundo. Parte do que torna o esquema de Mumm-Ra tão esperto é que, em muitos aspectos, a confiança que o povo do Terceiro Mundo tem para os ThunderCats nesse estágio ainda é vulnerável. Embora nossos heróis felinos tenham lutado arduamente para conquistar essas pessoas, e em larga medida tenham conseguido, de qualquer forma, é altamente plausível que ver um thundercat espalhando ocaos e a destruição reafirmaria as suspeitas detidas por muitas das raças do Terceiro Mundo nas mãos de Mumm-Ra.

De muitas maneiras, é o próprio Mumm-Ra quem é a estrela desse episódio. Ao longo disso, a fabulosa voz de Silvio Navas agindo para o diabo age positivamente com o mal sinistro e cresce com a ameaça dominante, e essa performance é reforçada pelo diálogo eloquente dado a Mumm-Ra no roteiro. Ter o vilão principal da série exalando tal seriedade realmente aumenta a qualidade geral e o impacto deste episódio, e está em forte contraste com o uso cômico de Mumm-Ra que veríamos em alguns episódios posteriores da série.

Deliciosamente obscuro e cheio de ação emocionante e cheia de suspense, um enredo único, “Imagem Distorcida” encapsula perfeitamente tudo o que os ThunderCats devem ser – cheio de ação, narrativa de fantasia no seu melhor!

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • Este episódio marca a segunda aparição de Mão-de-Martelo – ou, mais especificamente, a primeira aparição do fantasma de Mão-de-Martelo! O fato de que Mão-de-Martelo aparece como um fantasma neste episódio indica que ele realmente se afogou após a batalha dos Berserkers com o ThunderTanque em “O Terror de Mão-de-Martelo”, marcando-o como um dos únicos vilões do ThunderCats a morrer na série. Um tanto estranhamente, Mão-de-Martelo voltaria mais uma vez em “ThunderCats Ho! Parte Um”, vivo e bem, mas com um design de personagens diferente!
  • O Broca faz sua primeira aparição neste episódio como um mercenário a serviço de Mumm-Ra. Ao contrário de muitos outros personagens convidados, o Broca realmente faria algumas outras aparições ao longo da série.
  • Neste episódio, nos é mostrada a sala do tesouro de Mumm-Ra. Esta é a primeira vez na série que nos é mostrada outra sala (em oposição a um corredor) na pirâmide de Mumm-Ra, além da câmara que abriga seu sarcófago.
  • No final deste episódio, vemos o clone de Panthro gravemente queimado, assumindo assim um esquema de cores diferente com a pele castanha. Embora provavelmente não intencional, de certa forma isso homenageia o design original do personagem de Panthro, onde parece que seu tom de pele se destina a ser marrom.
  • Este é o primeiro de dois scripts ThunderCats a ser escrito pelo experiente escritor Howard Post. Curiosamente, ambos caracterizam fortemente o personagem do Broca, o segundo dos episódios de Howard Post sendo “Retorno do Broca”.

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *