64. Mestre dos Sonhos

Escrito por Heather M. Winters
e Annabelle Gurwitch

Sinopse oficial
Mumm-Ra se transforma em “Mumm-Ra, o Mestre dos Sonhos” e convoca os “Sonhos do Sonho” espectrais dos adormecidos ThunderCats. Assim, o Mestre dos Sonhos derrota o “Sonho de Si” de cada um deles em batalhas de vontades em pesadelos. Ele lança um feitiço, fazendo com que adormeçam durante uma batalha real com os Mutantes. Eles destroem o ThunderTanque. Então Mumm-Ra aprisiona os “Sonhos do Sonho” em pequenas urnas douradas. Ele planeja jogar as urnas no Redemoinho do Infinito, destruindo assim o verdadeiro eu dos ThunderCats. Contudo, Snarf alerta Lion-O para usar a Espada. Ele localiza o Sacerdote do Mal, toma as urnas, convoca os outros ThunderCats e os reúne com seus “Sonhos do Sonho”. O feitiço está quebrado e Mumm-Ra derrotado.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
Mumm-Ra se transforma em Mestre dos Sonhos, capaz de invadir os sonhos de Panthro, Cheetara, Tygra e os ThunderKittens. Nos sonhos deles, Mumm-Ra exerce controle sobre eles, colocando-os sob seu poder. Encantados por Mumm-Ra dessa maneira, os egos acordados dos ThunderCats não respondem e lutam ineficazmente contra os Mutantes. Sem saber o que aconteceu com eles, eles são apáticos e drenados de energia e de seus poderes normais. Lion-O, no entanto, é avisado pela Espada Justiceira e descobre a tempo o que o feitiço de Mumm-Ra fez. Enquanto Mumm-Ra está prestes a lançar urnas contendo o “eu dos sonhos” dos ThunderCats no Redemoinho do Infinito, Lion-O e a Espada os resgatam. Quando a Espada convoca os ThunderCats, eles acordam do sono e se juntam aos seus “eus dos sonhos” como unificados mais uma vez.

Quando dormimos, experimentamos uma forma diferente de consciência do que quando estamos acordados. Durante esse estado, estamos cientes de imagens, memórias, fantasias e, às vezes, emoções poderosas. Às vezes, os sonhos são agradáveis e, outras, são problemáticos, e muitas vezes é confuso saber se as imagens dos sonhos são reais ou não. Sonhar, no entanto, não deve nos perturbar, porque é algo normal. Nosso “eu onírico” e o “eu acordado” são a mesma pessoa em formas diferentes de consciência. É fácil conduzir o que sonhamos com a realidade objetiva, principalmente quando os sonhos contêm lembranças do que aconteceu durante o dia. Mas as imagens dos sonhos não são nada a temer, e devemos avaliá-las quando estivermos acordados de acordo com o que sabemos ser real. Ao fazer isso, descobriremos que não temos motivos para temer nossos sonhos.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Tygra: Francisco Barbosa
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Escamoso: André Luiz “Chapéu”
Chacal: Older Cazarré
Mumm-Ra: Silvio Navas

Locais em destaque: Pirâmide Negra; Toca dos Gatos; Redemoinho do Infinito; Planície da Fertilidade.

Veículos: Foguetes Aéreos; ThunderTanque.

Comentário oficial
Os seres humanos sempre foram fascinados pelo mundo dos sonhos. Desde a Mesopotâmia Antiga, as pessoas estudavam o fenômeno dos sonhos. Cientistas, filósofos e até teólogos tentaram decifrar a causa e o significado dessas visões noturnas, mas nenhum chegou a uma explicação convincente. Devido à sua natureza irrestrita e ilimitada, o mundo dos sonhos sempre foi um assunto preferido dos escritores e cineastas. De “O Mágico de Oz” a “Paisagem dos Sonhos”, a “Iniciação” a “A Hora do Pesadelo”, as obras de ficção exploraram as sensações mais profundas e às vezes mais sombrias da mente adormecida.

No episódio “O Mestre dos Sonhos”, os escritores Heather M. Winters e Annabelle Gurwitch fazem uma viagem exploratória ao mundo dos sonhos dos ThunderCats. Nunca aquém das idéias covardes, Mumm-Ra se transforma no Mestre dos Sonhos, uma versão translúcida de si mesmo que tem o poder de controlar os sonhos e passa a escravizar as versões oníricas dos ThunderCats.

Durante a execução do programa de animação ThunderCats, a Rankin/Bass empregou muitos escritores diferentes para escrever os episódios. Não só foi uma decisão lógica para cumprir a cota necessária de episódios no tempo determinado, mas também ajudou a trazer variedade às histórias. É por isso que é surpreendente quando dois episódios acabam tendo premissas quase idênticas. “Mestre dos Sonhos” é tão estranhamente semelhante a “O Disfarce de Mumm-Ra”, que às vezes esse episódio parece um rascunho descartado do último. Mumm-Ra se infiltra no esconderijo dos gatos à noite, assume o controle dos ThunderCats sem Lion-O, ataca Lion-O e é derrotado quando Lion-O quebra seu feitiço nos ThunderCats usando a Espada Justiceira. Esta descrição se encaixa com precisão nos dois episódios. Mas enquanto “O Disfarce de Mumm-Ra” consegue gerar uma atmosfera estranha e emotiva, “Mestre dos Sonhos” apenas consegue aborrecer e confundir o público.

Toda a primeira metade deste episódio é dedicada a Mumm-Ra que aparece sucessivamente nos quartos dos ThunderCats e, um por um, assumindo o controle de seus sonhos depois de uma batalha breve e desinteressante. Os ThunderCats possuídos ostentam olhos vermelhos brilhantes, idênticos aos que eles tinham em “O Disfarce de Mumm-Ra”. Esse ritual repetitivo de Mumm-Ra fica monótono muito rapidamente. Em “O Disfarce de Mumm-Ra”, a excursão de acampamento de Lion-O impede que ele seja vítima do plano de Mumm-Ra. No entanto, neste episódio, nenhuma razão lógica pode ser inferida sobre a decisão de Mumm-Ra de não assumir o controle do Lion-O durante o sono.

No dia seguinte, como se por pura coincidência, os Mutantes decidissem atacar a Toca dos Gatos e, durante a batalha, alguns ThunderCats adormecessem, deixando apenas Lion-O para expulsar os invasores. Naquela noite, o Mumm-Ra Mestre dos Sonhos aparece novamente e prende os egos dos ThunderCats possuídos em pequenas urnas, na esperança de jogá-los no Redemoinho do Infinito, condenando os ThunderCats a dormir por toda a eternidade. Isso levanta várias questões: Por que Mumm-Ra queria colocar os ThunderCats em sono eterno, se ele já os tinha sob seu controle? Não teria sido mais vantajoso para ele usá-los para dominar o Planeta? E se ele planejara mandá-los para um sono infinito, por que não o fez na primeira noite? Essas perguntas não respondidas não são apenas incômodas, como fazem o espectador perder o interesse nos procedimentos.

O último ato do episódio é igualmente tedioso. Quando Mumm-Ra lança as urnas no Redemoinho do Infinito, seu plano vai a breque quando Lion-O pega os invólucros com a lâmina da Espada Justiceira. Assim como “O Disfarce de Mumm-Ra”, Lion-O então quebra o controle de Sacerdote do Mal sobre os ThunderCats, simplesmente convocando-os. Até a ordem de Mumm-Ra: “Obedeça-me!” é citada literalmente em “O Disfarce de Mumm-Ra”. Com seu plano quase bem-sucedido, acabando como um sonho, Mumm-Ra bate em retirada.

A animação impressionante é o único aspecto forte de “Mestre dos Sonhos”. Mas mesmo os visuais altamente detalhados não podem compensar a completa falta de originalidade e emoção na história. A única coisa que esse episódio consegue é colocar o público para dormir.

Escrito por Wilycub

Curiosidades

  • Escamoso e Chacal são os únicos dois Mutantes que aparecem neste episódio.
  • Apesar de estar presente neste episódio, Snarf não desempenha um papel significativo. Nem é enfeitiçado por Mumm-Ra, nem participa da batalha final.
  • Este foi o primeiro roteiro de Heather Winters e ela manteve uma cópia xerox de seu cheque como pagamento por Rankin Bass (página 300, Hear The Roar).

Texto extraído de thundercats.org com tradução, complementos e adaptações de Luciano Marzocca