7. O Terrível Mão-de-Martelo

Escrito por Ron Goulart e Julian P. Gardner

Sinopse oficial
O Código de Thundera chama à ação para Lion-O salvar um unicórnio do mal, na forma dos “Piratas Raivosos” ou Berserkers e seu líder, Mão-de-Martelo. Lion-O é auxiliado em suas lutas por um anel mágico, dado a ele pelo unicórnio. O thundertanque tem deu debu anfíbio e Panthro os transporta em segurança, esmagando o terror que Mão-de-Martelo representava.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
O altruísmo e a devoção desinteressada aos outros são exemplificados pelos esforços de Snarf e Lion-O para ajudar o indefeso unicórnio contra o vilento Mão-deMartelo. Seus esforços são inesperadamente recompensados pela ajuda recíproca que lhes foi dada pelo unicórnio. Às vezes, quando paramos para ajudar os outros, acabamos ajudando a nós mesmos.

Para as crianças, a promoção de valores pró-sociais, como o altruísmo, e a rejeição de valores anti-sociais, como a violência, são elementos importantes no seu desenvolvimento para a competência social. As crianças devem ser encorajadas a se envolver em comportamentos pró-sociais em situações que as exigem, e ser conscientizadas das razões e dos princípios morais e sociais para o comportamento.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Cheetara: Carmen Sheila
Snarf: Élcio Romar
Guarda do Unicórnio mulher: Neyda Rodrigues
Guarda do Unicórnio homem: Amaury Costa
Mão-de-Martelo: José Santa Cruz
Braço direito do Mão-de-Martelo: desconhecido
Triturador, os outros Berserkers, unicórnio, corvo gigante: personagens mudos, sons mantidos do original em inglês.

Veículos em destaque:  Thundertanque, navio berserker.

Locais em destaque: Toca dos Gatos, Floresta Encantada, Mares do Terceiro Mundo.

Comentário oficial
“O Terrível Mão-de-Martelo” é um episódio único por muitas razões; embora provavelmente não seja o mais forte da perspectiva de seu enredo, no entanto, tem muitas coisas que o marcam como interessante e memorável. A mais óbvia delas é, naturalmente, a aparência de Mão-de-Martelo e dos próprios Berserkers – a inclusão de piratas de alguma descrição parece ser uma exigência para uma série baseada em fantasia como ThunderCats, e para essa série os Berserkers são usados ​​como a quarta maior força do mal no Terceiro Mundo (atrás de Mumm-Ra, dos Mutantes e dos Lunataks). No entanto, curiosamente, para a temporada 1, os Berserkers são jogados quase como “one-shot” tal qual vilões do porte do Demolidor. Embora o fantasma de Mão-de-Martelo seja visto no episódio “Imagem Distorcida”, os Berserkers não são vistos novamente até a temporada 2.

Este episódio está em sintonia com os temas recorrentes desses primeiros tempos da série, destacando-se as cenas onde Lion-O conhece os Guardiões dos Unicórnios, e uma das mais interessantes trocas de diálogo neste episódio é quando os dois Guardiões falam sobre como o Terceiro Mundo está se transformando em um lugar cada vez mais perigoso. Enquanto nessa história a ameaça apresentada aos unicórnios é realmente uma ameaça ao Terceiro Mundo (ou seja, os Berserkers), essas trocas de diálogo destacam o “humor” do povo dali, uma sensação de agitação desencadeada pela chegada do conflito de raças alienígenas, dos ThunderCats e dos Mutantes, e o despertar da ameaça de Mumm-Ra. O impacto que a chegada dos ThunderCats teve no Terceiro Mundo é um tema suavemente abordado ao longo da série, e em particular nesses primeiros episódios – por tudo o que os ThunderCats trabalharam duro para proteger o planeta dos malfeitores, não é difícil brincar de advogado do diabo e se perguntar se o Terceiro Mundo, nessa época, teria sido um planeta mais seguro e pacífico se os ThunderCats não tivessem chegado. Isso é destacado pela desconfiança inicial dos unicórnios sobre Lion-O ao encontrá-lo pela primeira vez, embora sua hostilidade seja rapidamente reprimida quando Lion-O luta para defender seu rebanho de Mão-de-Martelo e dos Berserkers.

Outra coisa que torna este episódio memorável é o estilo de animação. A série foi sempre animada com um público americano em mente, mas o estilo de animação neste episódio particular é fortemente estilizado com reminiscências de um anime japonês, com uso regular do exagero. Para certos personagens como Snarf, e também uma série de hachuras para acentuar o movimento, especialmente durante as cenas de luta. Este estilo marca este episódio como um dos episódios mais visualmente únicos de ThunderCats a serem produzidos.

Para mim, pessoalmente, o enredo deste episódio é o com final mais fraco dos primeiros dias da temporada ThunderCats, e, sem dúvida, o mais fraco (ou certamente menos memorável) dos quatro scripts a serem trabalhados por Julian P. Gardner. No entanto, este é um episódio decente e sólido, uma boa introdução para um vilão que iria desempenhar um papel muito mais importante no icônico longa da temporada 2, “ThunderCats Ho!”, e isso só faz vale a pena ver.

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • Este é o primeiro episódio de ThunderCats a não caracterizar Mumm-Ra ou os Mutantes em tudo que é mal. Também apresenta o menor número de ThunderCats até agora na série, com Tygra e os Thunderkittens ausentes do elenco deste episódio.
  • Neste episódio, os Berserkers são derrotados quando Panthro cria um redemoinho e afunda seu navio. Mais tarde na série, no episódio “Imagem Distorcida”, Mumm-Ra chama o fantasma de Mão-de-Martelo do fundo do mar para trazer à vida o clone de Panthro. Pode-se argumentar que, para Mumm-Ra estar recorrendo ao fantasma de Mão-de-Martelo, o Berserker deve ter se afogado quando o navio naufragou, o que significa que este episódio apresenta um exemplo raro de inimigos dos ThunderCats sendo realmente mortos.
  • Apesar disso, Mão-de-Martelo e os Berserkers são misteriosamente “ressuscitados” no início da temporada 2, para o episódio “ThunderCats Ho! Parte 1”! O próprio Mão-de-Martelo é mostrado com um novo visual, com um braço artificial mais mecânico. Nenhuma explicação é dada dentro da série a respeito de como o Berserker podia se levantar dos mortos, ou como veio aparentar tão diferente.
  • A arte de produção precoce existente em Mão-de-Martelo (com o desenho de personagem usado neste episódio) é posado com três outros Berserkers. Embora os Berserkers não possuam os poderes especiais vistos em suas contrapartes da temporada 2, os desenhos desses três personagens parecem muito com desenhos de personagens anteriores para Triturador, Ram Bam e Top-Spinner. Todos os três personagens sem nome apareceriam neste episódio, mas apenas o homólogo do Top-Spinner teria um papel falante.
  • Este é o segundo de dois scripts a serem escritos pela parceria de Ron Goulart e Julian P. Gardner, sendo o primeiro “É Questão de Tempo”. Vendo os episódios por ordem de produção, este é o terceiro episódio em uma linha a ser escrito ou co-escrito por Gardner, que também iria adicionar o seu nome a outro do início da temporada 1, o episódio, “Jardim das Delícias”, co-escrito com Barney Cohen.
  • Este episódio marca a estreia do recurso “aquático” do Thundertanque – de vez em quando esse recurso seria usado novamente durante a série.

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *