27. Retorno do Broca


Escrito por Howard Post

Sinopse oficial
Mumm-Ra convoca o Broca para destruir a Toca dos Gatos fazendo um túnel do Lago Ácido até as fundações da Toca. A Espada Justiceira mostra a Lion-O qual a fonte do perigo e Tygra, depois de analisar o ácido, conclui que somente a Neblina Esponjosa, totalmente alcalina, pode neutralizá-lo. Usando o Thundertanque, os ThunderCats cortam um pedaço de Neblina Esponjosa e o levam de volta para sua fortaleza. Prendendo-o no buraco aberto sob as fundações, no caminho do ácido, salvará seu lar. A jornada é perigosa e os heróis são forçados a lutar contra os Homens de Pedra, um Mecanoseto e um Besouro Gigante. Quando a transmissão do Thundertanque falha e Lion-O desce para consertar, ele é quase esmagado por um Verme Gigante. Convocados pela Espada, os ThunderCats salvam seu líder. Mumm-Ra, que testemunhou toda a jornada, quebra a Ponte da Luz e faz com que o ThunderTanque mergulhe no Rio do Desespero, onde ele vira de cabeça para baixo e perde o precioso pedaço da Neblina Esponjosa. Lion-O recupera o Tanque e a Esponja e os ThunderCats salvam as fundações da Toca, derrotando Mumm-Ra.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
Às vezes nossa vida cotidiana é interrompida por algo que nos acontece fora do comum ou por uma crise. Neste episódio, os ThunderCats tiveram que responder a uma crise causada por uma força externa – o ácido infiltrante que ameaçava sua casa. Sua reação foi um rápido reconhecimento de que a ação era necessária e o desenvolvimento de uma resposta engenhosa. Como resultado, eles conseguiram lidar com o problema. Se tivessem esperado ou reagido lentamente ou até mesmo ignorado os sinais da crise, isso só teria piorado e causado uma perda catastrófica para eles. Quando nos deparamos com um problema e reagimos lenta ou passivamente ao nos retirarmos ou desejarmos que ele desapareça, corremos o risco de torná-lo pior. Os problemas exigem ação e uma responsabilidade ativa de nossa parte para envidar esforços para resolvê-los.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Mumm-Ra: Silvio Navas
Broca: Antônio Patiño

Veículos em destaque:  Thundertanque

Locais em destaque: Cozinha da Toca dos Gatos, florestas, Floresta dos Unicórnios, Neblina Esponjosa, Terra dos Homens de Pedra, Rio do Desespero, Ponte de Luz.

Comentário oficial
Após a sua chegada no Terceiro Mundo, uma das primeiras coisas que os ThunderCats fizeram foi construir a Toca dos Gatos, sua base de operações. Ao longo da série, a Toca serve tanto como base, como fortaleza, e até, pode-se argumentar, como um santuário e o pedaço de seu planeta adotivo que ainda é, verdadeiramente, o seu. Como tal, qualquer esquema de um de seus inimigos para tirar esse santuário deles, pelo menos no papel, provaria ser uma das estratégias mais eficazes que poderiam ser empregadas contra os ThunderCats. Esse é o conceito básico por trás de “Retorno do Broca”, o segundo roteiro de ThunderCats do escritor Howard Post, e é justo dizer que este episódio produz resultados mistos.

Por causa do título do episódio, obviamente, a primeira coisa a se focar é o personagem do próprio Broca e seu papel nesse episódio. Um favorito dos fãs para muitos espectadores dos ThunderCats, o Broca é um personagem intrigante – um agente subterrâneo de Mumm-Ra – com voz geralmente inexpressiva, e personalidade fria e aparentemente sem remorso. Um vilão sem uma origem, o Broca faz uma presença de comando na tela, e isso é muito verdadeiro neste episódio, onde mais uma vez é mostrada a influência que Mumm-Ra exerce sobre ele por sua posse dos diamantes que o vilão precisa para sobreviver, pois sem isso ele ficaria preso dentro da terra para sempre. Embora provavelmente não intencional, isso realmente funciona como uma parábola para um personagem que é dependente de drogas, e como tal pode ser obrigado por outro que fornece com essas drogas, e neste episódio Mumm-Ra exerce esse poder com toda a malevolência em seu comando.

Talvez o aspecto mais decepcionante deste episódio seja o fato de que, apesar do título e apesar de sua popularidade e potencial como vilão, o próprio Broca realmente desempenhe um papel menor neste episódio, que, em vez disso, se concentra nas tentativas dos ThunderCats em retornar com segurança à Toca com a substância conhecida como Neblina Esponjosa, a fim de evitar que sua casa seja destruída pelo ácido do Lago Ácido.

Por razões exploradas anteriormente, o princípio básico do plano é, na verdade, um esquema brilhante e diabólico de Mumm-Ra e, no entanto, de alguma forma, quando traduzido para tela neste episódio, ele nunca funciona de verdade. Em parte isso se deve a um senso reduzido de ameaça – embora seja verdade que os ThunderCats enfrentam muitos perigos neste episódio, e muitos deles realmente se sentem bastante tangíveis, virtualmente todos eles pertencem diretamente à jornada dos ThunderCats até a Toca dos Gatos com a Neblina Esponjosa. Em nenhum momento a própria Toca fica realmente em perigo, pelo menos não quando comparado a um episódio como “Retorno a Thundera” ou mesmo “Pumm-Ra”, quando a Toca está infiltrado e, como tal, a base do ThunderCats parece vulnerável. Outro fator é que o plano de Mumm-Ra é bastante falho – inicialmente ele planeja destruir a Toca dos Gatos e os ThunderCats como um só, com os ThunderCats presentes em seu lar no momento de sua destruição, mas o sacerdote-demônio não faz nenhum esforço para conter os ThunderCats dentro da fortaleza. Uma curta cena mostrando Mumm-Ra tentando selar os ThunderCats dentro, com nossos heróis felinos utilizando sua força para sair e escapar, teria melhorado bastante o episódio.

Outra falha neste episódio é a conclusão anti-climática – com os ThunderCats tendo passado por tantos perigos para trazer a Neblina Esponjosa à Toca dos Gatos e só tapando um buraco no fim. Em termos dramáticos, ajudaria muito o episódio se os ThunderCats tivessem que enfrentar o seu mais mortal risco em clímax – talvez com um ThunderCat tendo que sair do Thundertanque e posicionar a Neblina Esponjosa sobre o buraco de entrada do ácido manualmente. Em vez disso, quando os ThunderCats chegam na Toca, todo o rombo do buraco é coberto com a Neblina Esponjosa em apenas alguns segundos, fazendo com que o final desse episódio pareça quase uma reflexão tardia.

Algumas das sequências de ação são divertidas, e é um deleite especial ver um retorno da Ponte da Luz e do Rio do Desespero, como visto anteriormente em “A Cápsula do Tempo”. As cenas dos ThunderCats lutando contra insetos gigantes também são muito bem feitas e às vezes bastante assustadoras, mostrando que, por mais que os ThunderCats possam aprender sobre seu novo mundo natal, o Terceiro Mundo é um planeta repleto de perigos naturais e espécies hostis. Certamente não é o mais fácil dos lugares para tentar construir uma nova vida como os ThunderCats tentam fazer!

Howard Post também contribuiu com o episódio “Imagem Distorcida” para a série ThunderCats, mas, infelizmente, onde esse episódio foi uma obra-prima, isso é mais uma falha de início. No entanto, há uma característica que ambos os episódios compartilham, e é a única característica redentora que resgata esse episódio da mediocridade, e essa é a afinidade óbvia que Howard Post escreveu para o Mumm-Ra. Nesse episódio, Mumm-Ra exalta positivamente a presença na tela e goteja o mal – seu diálogo é eloquente e evocativo, e faz um casamento perfeito com a performance vocal apaixonada e poderosa do ator Sergio Navas, às vezes cuspindo positivamente o diálogo do sacerdote diabólico de uma forma que exige a atenção do público. Em total contraste com o resto do enredo, este episódio marca uma das melhores saídas de Mumm-Ra até hoje, mostrando-o manipulando eventos de longe e antecipando alegremente a queda do ThunderCats. Apesar de suas deficiências, este episódio faz com que valha a pena assistir apenas para ver o desempenho do show de Mumm-Ra.

“Retorno do Broca” é um episódio que promete muito – enquanto seria injusto seguir isto com a outra metade tradicional dessa afirmação dizendo que “entrega muito pouco”, provavelmente é justo dizer que ele oferece menos que seu título sugeriria. Embora não sem qualidades redentoras, infelizmente este é um dos episódios mais fracos da primeira metade da 1ª temporada do ThunderCats.

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • Este é o segundo de dois episódios do ThunderCats a ser escrito por Howard Post, sendo o primeiro “Spitting Image”, o episódio que contou com a primeira aparição do Broca.
  • Algumas das imagens dos Homens de Pedra jogando pedregulhos no Thundertanque são muito semelhantes a uma sequência de animação vista no episódio “Praga Mecânica” – exceto, nesse episódio, o alvo dos Homens de Pedra é Cheetara.
  • Neste episódio, somos apresentados a uma criatura conhecida como Mecanoseto. O Mecanoseto faria uma aparição de retorno no episódio “Praga Mecânica”, ao lado do Broca – no entanto, naquele episódio, o Broca não fala.
  • Quando Lion-O invoca os outros ThunderCats, a sequência de animação usada quando a Espada Justiceira se estende é uma variação muito rara na sequência usual, mostrando a lâmina da Espada estendendo-se em ângulo.
  • Quando Lion-O está sendo raptado pelo inseto gigante e os ThunderCats vão libertá-lo, a breve sequência de animação focada no chicote de Tygra voando pelos ares é retirada dos títulos de abertura do programa.
  • Apesar do título, o personagem do Driller realmente não aparece depois dos primeiros seis minutos deste episódio!
  • Neste episódio, descobrimos que o alimento favorito de Lion-O é purê de maçã, dublado como “pirê”, uma variação linguística da mesma iguaria.​​

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *