30. Dr. Dometone

Escrito por William Overgard

Sinopse oficial
Enquanto está nadando, Wilykit é aparentemente devorada por um enorme monstro verde anfíbio. O monstro é um robô, Herky, pertencente ao Doutor Dometone, o mais novo em uma longa lista de guardiões do Grande Tampão Oceânico. O tampão evita que os mares vazem para dentro do núcleo derretido do Terceiro Mundo, extinguindo o calor interno do Planeta, o que anunciaria uma era glacial e destruiria toda a vida. Longe de ameaçar Wilykit, o Doutor Dometone viajou para a Toca dos Gatos para pedir ajuda aos ThunderCats: Refugo, um especialista em salvatagem do planeta Sake Azul, está tentando abrir o tampão para drenar o oceano e recuperar pedras do fundo do oceano. As rochas são necessárias para abastecer seu planeta. Parece que a missão do Doutor Dometone pode estar atrasada, pois a Enguia Elétrica Robô Gigante de Refugo já invadiu a cúpula de proteção do Tampão, e afugentou a equipe do Doutor antes que ele, Lion-0 e os Thunderkittens chegassem com Herky. Herky supera a Enguia Elétrica, mas Refugo escapa com Wilykat como refém, trancando-se na cúpula do Tampão e prosseguindo com seu plano de drenar o Oceano. Lion-O convoca os ThunderCats com o Olho de Thundera e Panthro isola o Tampão com uma bolha de ar comprimido. Refugo é retirado da cúpula e levado ao Planeta Prisão Cinza por Mandora. Wilykat é resgatado e uma linha de comunicação é estabelecida entre o Tampão e a Toca para garantir a segurança do Terceiro Mundo.

Moral pelo Dr. Robert Kuisis
“Dr. Dometone” ensina em ThunderCats que vivemos em equilíbrio com as forças da natureza. Às vezes o equilíbrio da natureza é precário e frágil, e requer nossa intervenção para manter-se. As intervenções, no entanto, devem ser tomadas com muito cuidado, pois qualquer interferência no sistema ecológico tem o potencial de desencadear uma série de consequências.

Quando nos deparamos com algo novo, desconhecido, e decidimos tomar alguma ação sem o pleno conhecimento do que estamos lidando, corremos o risco de cometer um erro e de causar danos em vez de bem. O impulso de Wilykat para explodir Herky antes de entender o que ele é ilustra o ponto. A lição é especialmente importante para a sociedade ao lidar com o sistema ambiental, cujos componentes, sejam físicos, químicos ou biológicos, interagem com uma complexidade que deve ser entendida e respeitada. É uma lição importante para os indivíduos, pois nossa interação com o meio ambiente também deve ser baseada em respeito e cuidado, para que não contribuamos para perturbar o equilíbrio da natureza por meio de ações impulsivas.

Elenco e personagens
Lion-O: Newton da Matta
Panthro: Francisco José
Tygra: Ricardo Juarez
Cheetara: Carmen Sheila
Wilykit: Marisa Leal
Wilykat: Nizo Neto
Snarf: Élcio Romar
Dr. Dometone: Dario Lourenço
Refugo: Júlio Cezar
Nº1: N/C
Nº2: N/C

Veículos em destaque: ThunderTanque, Herky, Sansão, Sub de Propulsão, Enguia Elétrica Robô Gigante

Locais em destaque: Praia, Floresta dos Unicórnios, Grande Tampão Oceânico, Planeta Sake Azul, Toca dos Gatos.

Comentário oficial
Embora não sem seus momentos redentores, o autor deste episódio, William Overgard, é geralmente considerado o colaborador regular mais fraco da série animada ThunderCats. De fato, seria justo dizer que suas contribuições um tanto bizarras e um tanto cômicas para a segunda temporada do programa serviriam para mudar drasticamente a ênfase da série de um veículo sério de ficção científica/fantasia para algo como uma piada interna, com a série quase se tornando uma paródia de si mesma. No entanto, na defesa de William Overgard, vale dizer que a maioria de seus episódios da temporada 1 tem um tom relativamente sóbrio, levando o material de origem a sério, e como tal contribuem para a série com credibilidade, embora geralmente do lado mais fraco em termos de qualidade. Tal é o caso com “Dr. Dometone ”, um episódio intrigante que fornece uma mudança de cenário interessante, pois os ThunderCats são forçados a passar quase todo o episódio debaixo d’água.

Para todo o tom sério deste episódio, na verdade existem alguns casos em que ele pode ser identificado como um episódio de William Overgard, simplesmente por causa de algumas das coisas mais estranhas exibidas, a mais notável delas sendo a visão de dois sapos robóticos gigantes, ambos mostrados lutando contra uma gigantesca enguia elétrica, para defender um gigantesco tampão tecnológico construído para evitar que os oceanos do Terceiro Mundo se esvaiam! No entanto, talvez o mais, digamos, momentos “únicos” deste episódio são as cenas mostrando Lion-O e Wilykat nadando pelo mar vestidos como gigantescos tubarões! No entanto, apesar dessas imagens levemente cômicas, o tom do episódio em si é bastante sério, com o Dr. Dometone procurando os ThunderCats para ajudar, para que o planeta inteiro não seja destruído pelo implacável engenheiro de salvatagem conhecido como Refugo.

O personagem de Refugo em si é um tanto unidimensional – embora tenha sido interessante tê-lo mostrado como um personagem sem o mal, que está apenas realizando a tarefa que lhe foi designada por seus superiores. Ao invés disso, ele é mostrado como sendo um vilão de coração frio e implacável, que parece quase se deliciar com o conhecimento de que suas ações quase inevitavelmente levarão à destruição de outro planeta. Dito isto, o personagem do Dr. Dometone também é um tanto unidimensional, basicamente tomando o conceito padrão de um professor brilhante, mas ligeiramente distraído e desajeitado. Na realidade, as verdadeiras estrelas convidadas deste episódio são as gigantescas criações robóticas, nomeadamente os dois sapos robôs gigantes (em particular Hercules, vulgo “Herky”) e a gigantesca enguia elétrica de Refugo, com as batalhas entre estas construções gigantescas que provam ser os destaques dramáticos. do episódio.

Um dos aspectos mais interessantes deste episódio é a revelação de que existem personagens humanos residindo dentro e mantendo o tampão gigante – embora tendo apenas uma pequena quantidade de tempo de tela dentro deste episódio, a presença de seres humanos vivendo dentro dos oceanos do Terceiro Mundo, além dos óbvios paralelos com os míticos atlantes, também dá credibilidade à já citada origem dada ao Terceiro Mundo, que é uma versão pós-apocalíptica de “nossa” Terra. É altamente provável que, em tais circunstâncias, um setor de recursos humanos da raça humana desenvolva tecnologia que permita à humanidade sobreviver em um ambiente subaquático por um período de tempo indeterminado, e isso é exibido com a tripulação do Tampão Oceânico. Ver personagens em ThunderCats que são verdadeiramente humanos é realmente uma coisa rara, então é animador ver esses personagens neste episódio.

Em suma, este episódio é talvez mais memorável por sua premissa de história e visuais, em vez de sua execução real, ainda permanece uma adição divertida para o cânone dos ThunderCats. Embora, na verdade, este episódio esteja longe de ser uma obra de arte de tirar o fôlego, não deixa de ser uma das ofertas mais divertidas de William Overgard e, ao contrário de muitos de seus episódios posteriores, é memorável por todas as razões certas!

Escrito por Chris (He-Fan)

Curiosidades

  • Quando Wilykit e Wilykat são mostrados nadando no início deste episódio, Wilykat é mostrado em uma variação rara de traje, basicamente uma versão reduzida de seu traje regular mais notável pela ausência de mangas e botas. Estranhamente, Wilykit é mostrado em seu traje regular, até a braçadeira em seu braço direito, menos apenas as botas!
  • Uma interessante anomalia de animação mostra Wilykat mudando de seu traje de banho para seu traje comum no meio do caminho, fugindo do robô Hércules!
  • Os nomes dos dois sapos robóticos gigantes, Hércules e Sansão, são nomeados em homenagem a figuras impressionantes – Hércules é o nome romano para o mítico herói grego Héracles, filho de Zeus, enquanto Sansão é o terceiro dos juízes dos antigos filhos de Israel mencionados na Bíblia hebraica, o Tanakh.
  • O vilão deste episódio, Refugo, é nomeado como originário de um planeta conhecido como Sake Azul – não se sabe se este planeta tem alguma conexão com a terra natal dos Mutantes do Planeta Plun-Darr, ou as luas que o cercam, mas na realidade o nome é provavelmente uma coincidência, Blue Plunder em inglês.
  • Antes desse episódio, o personagem de Mandora a Caçadora do Mal apareceu em dois episódios de ThunderCats, ambos escritos pelo escritor deste episódio, William Overgard. Embora Mandora não apareça neste episódio, ela é referenciada na sua conclusão!

Texto extraído de thundercats.org com tradução e adaptações de Luciano Marzocca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *